Oiii, meu nome é Maira, mas as pessoas me conhecem mais como Malah ou como Brisa. Eu fui convidada para fazer participações especiais, e aqui eu vou falar um pouquinho das viagens que eu fiz, dar minhas recomendações e contar os perrengues de cada uma, afinal viagem não é só sobre roteiro turístico, são histórias tragicômicas também.

Eu não vou coloca-las em ordem cronológica, prefiro colocar em ordem aleatória conforme eu for lembrando, por que é mais fácil. Eu vou dar preferência a postar fotos do meu arquivo pessoal, mas como imprevistos acontecem, em algumas situações eu vou acabar usando imagens do Google, por que por exemplo, logo depois que voltei de Salvador, roubaram meu celular com a maioria das fotos, que eu não tinha tido tempo de fazer backup ainda.

Acho que a gente podia começar com algumas dicas básicas de viagens e no próximo post eu conto sobre as minhas viagens de fato.

 

1- ABRACE AS OPORTUNIDADES

Eu sei, você queria fazer um mochilão pela Europa, mas seu amigo te chamou pra ir na casa da vó dele em Minas Gerais, e isso talvez consuma parte da sua reserva financeira do mochilão pela Europa. Apenas vá. Não despreze viagens por serem muito perto, ou em cidades muito pequenas. As chances de você se surpreender são enormes. E vai saber quando de fato vc vai conseguir ir pra Europa? Aproveite pra fazer o máximo de viagens ao seu alcance enquanto isso.

1438927668446548

 

2- APRENDA A OBSERVAR

Esqueça os pontos turísticos tradicionais, preste atenção nas pessoas, nas lojas, no cotidiano delas. Obvio, se você for a Salvador vai querer visitar o elevador Lacerda, mas preste atenção em como os baianos falam, o que eles comem no dia a dia, como eles se divertem. Você vai ter uma experiência muito mais intensa da sua viagem e vai entender a razão das coisas naquele lugar serem como são, embora possa parecer estranho a você. A cultura local é a parte mais rica de uma viagem.

 

3- COMA A COMIDA LOCAL

Seguindo a lógica do conselho acima, boa parte da experiência de um lugar está na gastronomia. E principalmente, a gastronomia de rua, do bandejão, do boteco, do marmitex. Óbvio que é interessante comer nos melhores restaurantes locais, mas tente experimentar a comida que uma pessoa que mora lá realmente come no dia-a- dia. Isso inclusive vai te fazer economizar uma boa grana.
Além disso, eu super recomendo uma visita a um supermercado, desses mercadinhos locais. Isso vai te dar chance de encontrar produtos específicos daquela região, de uma forma fácil de levar para casa. Eu recomendo a seção de frutas e legumes e a de tempeiros, sempre muito interessantes.

food-1050813

 

4- PLANEJAMENTO X IMPROVISO

Planejamento é bom, faz com que você não ultrapasse o orçamento e consiga usar seus dias de forma a ver as principais atrações locais. Por isso, antes de viajar, faça uma pesquisa sobre o destino, pontos turísticos, restaurantes, locais de interesse, melhores lugares para fazer compras e etc. Com base nisso monte o cronograma e orçamento diário. Fique atento aos horários, localização e trânsito entre as atrações, de forma a não perder tempo fazendo trajetos desnecessários, até porque, transporte custa. Não esqueça de incluir no cronograma horas livres para comer.
No entanto, as vezes descobrimos atrações locais que não estavam no mapa. Não tenha medo de fugir do cronograma para conhecer algo interessante fora do roteiro.

 

 

5- TENHA EM MENTE O OBJETIVO DO DESTINO

Se for um destino de compras, o ideal é que se leve uma mala grande, mas praticamente vazia ( confira os limites de bagagem com sua companhia aérea ou empresa de transporte previamente). No entanto, se o objetivo do destino for trilhas, ar livre, caminhadas pela cidade e etc, o ideal é que se leve uma mala pequena, uma mochila de bagagem de mão e uma pequena carteira discreta. A mala pequena vai facilitar os traslados, a mochila será util em passeios de longa duração, pos cabe água, máquina fotográfica, casaco e etc, deixando as mãos livres. A pequena carteira é util para caminhar pela cidade, fácil de ser escondida ou levada na mão com firmeza, permite que você ande sem excesso de peso, tenha que utilizar guarda volumes, ou pedir para alguém segurar durante as fotos.

Packing luggage

 

6- SEMPRE LEVE

Isso é um pouco pessoal, mas por experiência, eu recomendo que esses itens sejam levados INDEPENDENTE do destino.

  • sapatos confortáveis (não preciso explicar né?)
  • uma roupa mais chique, que não te faça parecer desarrumado numa festa ou num restaurante caro ( tudo bem que vc está planejando uma trilha na floresta, mas nunca se sabe quando vai aparecer a oportunidade de ir num evento chique e vc não vai querer ir parecendo o Indiana Jones)
  • roupas de banho ( nunca se sabe quando vai aparecer uma piscina ou cachoeira)
  • um casaco quentinho ( não precisa ser aquele seu casaco super grosso, mas algo que você usaria se fizesse 15 graus por exemplo)
  • protetor solar ( mesmo que esteja nevando)
  • bateria extra de celular ( porque nunca é suficiente)
  • alguma distração que não envolva energia elétrica
  • kit com remédios para dor, para enjoo, antialérgicos, band-aids ( e quaisquer outro remédio ou item de farmácia que você queira adicionar)
  • uma troca de roupa na bagagem de mão ( seu voo pode cancelar, suas malas já estarem despachadas em outro voo, e você pode querer tomar um banho. Além disso sua roupa pode sujar a qualquer momento, mesmo em viagens de ônibus ou carro, é mais fácil quando se tem uma troca de fácil acesso)
  • uma garrafa d’ água “dobrável” (Já viu o preço da água nos aeroportos? Se você levar uma garrafinha dessa, ela não irá ocupar espaço quando vazia, passará facilmente pelo detector, e depois é só encher no bebedouro, que normalmente fica super longe do seu portão de embarque. A dica é válida para viagens de ônibus, carro e principalmente, a pé)

 

7- EVITE LEVAR

Alguns itens não compensam o peso da bagagem ou podem te trazer inconvenientes, ou até mesmo estragar durante a viagem:

  1. Frascos grandes de shampoo e condicionador, cremes, demaquilantes, perfumes: a maioria dos destinos possui esses itens de fácil acesso em qualquer supermercado, não vale o peso da mala e o risco dele vazar, mas, se realmente for importante para você, coloque em frascos menores, apenas com o necessário para a viagem, sele bem com fita adesiva e coloque dentro de um plástico. Dê preferência para esses itens na mala que será despachada, aeroportos costumam limitar líquidos em bagagens de mão.
  2. Roupas/sapatos que você nunca usou: uma viagem não é exatamente uma boa hora pra você descobrir se uma roupa serve ou se o sapato é confortável.
  3. Livros grossos: muito peso e a ideia é você só ler durante a espera para embarque. Prefira mais finos, capa leve.
  4. Itens metálicos: se você for viajar de avião, só vai te dar dor de cabeça. Se for extremamente necessário levar, opte por despachar.
  5. Muita maquiagem: a ideia é que você leve toda a maquiagem na bagagem de mão, que deverá ter seu kit farmácia, sua troca de roupa, bateria extra, livros, apoio de pescoço blablablá. Não ocupe todo o espaço com maquiagens. E a razão pra não despachar é muito simples: ela estraga. As bagagens do avião as vezes ficam em altíssimas temperaturas, o que estraga as maquiagens durante o voo. Se atenha ao básico.
  6. Aerosol: outra coisa que vai te dar dor de cabeça caso a viagem seja de avião, as companhias aéreas não costumam gostar, algo sobre a possibilidade de explodir.
  7. Excesso de cartões e documentos: meu amigo, se você for assaltado ou perder seus itens, é bom que sobre alguma coisa. Leve cartão de um banco e um documento. O mínimo possível. Tire cópias autenticadas de todos os seus documentos e quando sair, leve as cópias com você e dê preferência para deixar os originais no cofre do hotel. Se o hotel não possuir cofres, guarde os originais num lugar e as cópias em outro – um na mochila e outro no bolso por exemplo- sempre dentro de sacos plásticos lacrados a prova d’ água.
  8. Excesso de sapatos: são grandes e pesados, leve no máximo 3 – um bonito, um confortável, um chinelo/sandália.

567847-Adaptador-Universal-de-Tomadas-Cirilo-Cabos

 

8- COISAS QUE FACILITAM A VIDA

  •  1ª coisa: verifique se o seu meio de transporte possui um sistema de milhas e se inscreva. Isso costuma ser mais comum entre companhias aéreas, mas algumas empresas de ônibus também fazem. Isso garante que a cada viagem você obtenha um retorno para acumular para uma próxima viagem.
  •  Um cobertor pequeno e apoio de pescoço. Vai por mim, vale o espaço e o investimento.
  •  Uma mala resistente de cor escura, por que ninguém ta nem aí pra sua mala e as fitas de “ frágil” coladas exaustivamente em torno dela, eles vão jogar ela pra lá e pra cá como se fosse um saco de batatas.
  •  Escrever com tinta permanente seu nome na mala torna muito mais difícil de alguém roubar “ sem querer”, ou de perder ela por aí, principalmente nas esteiras de aeroporto.
  • Adaptador de tomada universal, benjamim ( T) e extensão. De nada. A maioria de aviões e ônibus possuem tomadas. No caso dos ônibus elas tendem a ficar ou embaixo dos primeiros bancos, ou acima, no maleiro, dos primeiros e últimos bancos. Se você tiver uma extensão, a posição da sua poltrona não irá fazer a diferença pra você. O mesmo vale no aeroporto e rodoviárias.
  • Se você for para um destino que seja necessário levar muitas roupas, especialmente de inverno, invista em embalagens a vácuo que não necessitam de aspirador. Economizam um super espaço na mala, especialmente por reduzir significativamente o espaço ocupado por aquele casaco que mais parece um edredom.
  • Comprar um chip pré pago local para uso de dados. Sai muito mais barato do que pagar roaming. Não precisa sair atualizando todo mundo do seu número, simplesmente mantenha as conversas por mensagens e online. Vai permitir que você use aplicativos como Whatsapp, Facebook, Google Maps, Uber, táxi, conversor de moedas, tradutor e etc.

 

9- APLICATIVOS ÚTEIS

A internet tem listas imensas de aplicativos para viajantes, alguns parecem muito úteis, mas os que eu testei e se tornaram indispensáveis tem sido esses abaixo:

  • Skyscanner : te ajuda a monitorar preços de passagens de várias companhias ao mesmo tempo.
  • Trivago: cota preços de diversos hotéis, incluindo booking.
  • XE currency: cotação dos valores das moedas atualizados. Você clica e ele converte pra você em qualquer moeda.
  • Google tradutor: possui funcionalidades como fotografar uma placa e ele traduzir a imagem, é maravilhoso.
  • Uber ou app de táxi local: como para fazer parte dum aplicativo o motorista normalmente tem que disponibilizar dados pessoas, as chances de algo dar errado são bem menores. Prefira do que ao invés de simplesmente pedir um carro na rua.
  • Trip Advisor: possui dicas e avaliações de outras pessoas sobre atrações, hotéis, restaurantes e etc. Você também pode escrever sua própria avaliação.
  • Google Maps: é um mapa, preciso dizer mais?
  • Accuwheater: você coloca a cidade ou bairro ( ou ele puxa pelo seu GPS a localização atual) e ele te diz o clima e temperatura atual e da semana.

Que eu me lembre é isso. Espero ter ajudado. Se vocês tiverem mais dicas por favor escrevam nos comentários para que possamos trocar experiências.

Comentários Facebook